Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2007

Perdão

De todos os meus temores, o maior é esse...
Passei alguns anos de decepção com as pessoas... Aprendi a não confiar plenamente nas pessoas, a temer a traição, a recear o ostracismo... Mas eu estava satisfeito, achando que ter as pessoas por perto iria me atrapalhar...
Agora penso diferente, senti o gosto de amigos que não querem apenas me usar, de uma amizade sem interesse... Mas ainda não aprendi como retribuir, como confiar... Sempre receoso, nunca aprendi a cultivar os verdadeiros amigos. Sou uma pessoa que não entende os outros, acabando por engrossar a parede invisível que me separa das pessoas...
Magôo as pessoas, meus amigos, quem me quer bem, apenas por não entendê-los, por não confiar, estar sempre reticente sobre o que fazer, sobre acreditar ou não...
Peço desculpas para essas pessoas, para meus amigos, pela minha hipocrisia e por não saber o que fazer. Peço desculpas pelas palavras e ações impróprias, e peço desculpas por não saber confiar nelas...

Solidão

Você já passou despercebido? Já esteve ali, e ninguém repara na sua presença?

O que é solidão? Estar sozinho? Ou estar só?

Mas, que diferença tem sozinho e só? Você pode estar um sem estar o outro, ou não... Sozinho implica fisicamente, estar longe das outras pessoas...

Mas "só" é outra história... "É solitário andar por entre a gente", dizia Camões, repetido por Renato Russo, e por alguns outros... Agora é minha vez de dizer... É quando, mesmo rodeado de pessoas, mesmo de amigos, você se sente sozinho...

Só também é aquele invisível... Estar ali, e ninguém ver, querer gritar, querer acertar alguém pra extravasar sua cólera!

Mas estou só, mas não sozinho. Vejo-a chegando, me sinto feliz, leve... Mas percebo que estou enganado. Não é a pessoa que eu queria ver, não é a única pessoa que eu aceitaria desabafar... Peço desculpas para os outros, e me retiro. Estar sozinho é muito melhor para pensar, pra ouvir sua alma falando... Mas a mim só chegam as risadas do monstro dent…

Nostalgia

Ora, como posso explicar? Um segundo te amo, no outro te odeio...

Nessa metamorfose de pensamentos, encontrei pessoas q finalmente me tiraram da fossa...
Um sonho... Mas, como todo sonho, um dia acordamos... E vemos q não encontramos pessoas especiais, e sim nos traímos, e nos tornamos aquilo que sempre abominamos...

De repente, seu pilar desaparece... Você cai no vazio, e no absoluto silêncio, encara sua alma no espelho, e vê algo muito pior... Hipócrita, mentiroso... Sua reação é primeiramente a fúria... Queremos destruir aquela imagem maldita, fingir que não acordamos... Depois, vem a culpa... Aonde foi parar aquela pessoa q você era a 7 meses? Apenas uma lembrança...

Uma lembrança... Sou um hipócrita, sou obrigado a assumir, mas não posso voltar o tempo... Por trás da máscara de bom garoto, de pessoa feliz... O que estou pensando? O monstro que vejo nos cacos do espelho que destruí, enquanto deste lado eu choro, olhando as pessoas que gosto afastadas, uma barreira invisível entre …