Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2008

Quando os sonhos terminam

Quando os sonhos terminam. Apaga-se uma luz e você deita as lágrimas no travesseiro. E você está cansado. Cansado, essa poderia ser a palavra que te definiria nos últimos meses. Parece que chegou num estado onde as saídas se fecharam e não há mais motivos pra se seguir adiante. Você não vai se olhar no espelho. Seu rosto está perdido entre suas roupas velhas guardadas no armário novo. Você já não sabe mais o que te pertence, essas mãos que agora não puxam violentamente, mas apenas sentem a presença dos fios de cabelo espetados em seu doces pensamentos, são apenas uma extensão do seu peito. Onde você está agora, perdido em meio ao concreto inabalável em que construiu sua presença diante da vida? O que você vai fazer quando secar a dor e entre uma fresta e outra surgir o sol ? Você vai esmurrar a parede ou vai ficar parado buscando uma nova dor para enfim fechar de vez todas as frestas ? Escolha. Permita-se.

Verdades hipócritas, mentiras absolutas

As vezes, temos que agradecer todos nossos desamores. As vezes, passar de desejo à despreso.
Veja, se não me deparo com duas verdades? "Aprendi que as pessoas não pertemcem a ninguém", "Foda-se os outros que querem saber dos meus problemas... Mas dessa vez realmente amo". Verdades absolutas ou mentiras hipócritas?
As vezes uma pessoa que você deseja seguir te decepciona. Outras, pessoas que você nunca diria serem exemplos, se mostram mais profundas que o oceano.
Mesmo não sendo boa pessoa, ainda é meu amigo. Mesmo sendo uma hipócrita, ainda a desejo.

Nunca se esqueca daqueles que o cercam.

Uma semana

As vezes fico pensando (sim, eu fasso isso, raramente mas fasso) como os olhos de uma pessoa dizem tanto delas... os olhos são a janela da alma, e por eles enchergamos a alma pura e crua de uma pessoa.
Conhesso muitas pessoas, muitos olhos diferentes. Olhos de dúvidas vasias, olhos solitários, olhos bobos, olhos inesplicáveis, olhos felizes, olhos ambiciosos...
Mas ninguém nunca tinha me chamado tanto a atenção antes... Minha alma é vasia, pura e simplesmente vasia. Não se vê sempre olhos vasios.
Acho que foi por isso que a dona desses olhos tão belos e vasios me chamou a atenção... talvez tenha sido apenas isso, mas foi o suficiente para me fazer pensar. O que leva uma pessoa a ter a alma vasia, afinal? Não me lembro mais... apenas sei que duas almas vasias nunca poderão estar junas, uma nunca conseguirá preencher a outra.
Isso dói, e me faz pensar se nossa semelhança não foi apenas outra desculpa que achei para me torturar mais...

Quando Glichês Não São Pilares

A muito "Família" não representa uma base para mim. Este lugar chamado "Lar"
não é tao doce quanto o ditado diz. Brigas, ódios não ditos, ciúmes egoistas, intolerâncias, imcompreenções... A "Família" é algo a ser tomado como um exemplo que não deve ser seguido. O "Lar" é um local amargo, tomao por mentiras e entrigas.
O que seguir então como um "Modelo"? Se a instituição que deve ser o pilar de nossas vidas está rachada, podre, pronta para ruir, em que devemos nos segurar?
Não sei se encontrei resposta, mas ja desisti de tentar concertar tudo. Meu "Querer" não se tornou "Poder".
Essa é a "Familia" enraizada em minha alma, esse é o exemplo de "Lar" que levarei por toda a vida...

Há pessoas que não entendem...

As vezes me bate um peso na consciência ao saber que a verdade machuca alguém...
Mas depois lembro por que de ser verdade. Se a verdade machuca, é por que se faz por merecer!
Não adianta chorar pelo passado. Se erramos, temos que continuar andando e concertar nossos erros.
Mas algumas pessoas se acham perfeitas. Acham que temos que concordar e aceitar tudo de bom grado, aceitar as humilhações, as decepções, as intolerâncias delas e sermos gratos por isso.
Há pessoas que não entemdem. Simplesmente são, e sempre serão, inflexiveis, querem estar certas, mesmo que para isso as outras pessoas tenham que sofrer...
Sou apenas humano, não sou perfeito. Mas sou sábio o suficiente para entender que errei...
Maldito dom tenho de acordar na hora errada;
Bentida maldição de escutar mais do que quero, menos do que peciso;
Amado sofrimento de se ver mais uma vez fingindo ser oq não se é;
Adorado poder de sofrer por erros alheios...

Mais uma vez pagarei por erros de pessoas que não se importam com minha opnião, que não sabem se conter...
Acho que você diria "você é um idiota, augusto" se estivesse falando comigo... Talvez se desdenharia um pouco e me deixaria com mais raiva e triste do que conseguiram me deixar...
Mas não me importaria. Nada me importava. Todas as suas "brincadeiras", todas as nossas discussões, tudo que eu fiz por você mesmo não querendo...
Apenas um dia ruim, algumas palavras insignificantes que geram um ciclo de palavras... E palavras são erros, afinal...

"Eu amo os gatos, mas no fundo sou um cachorrinho adestrado, segurando a coleira na boca enquanto te olho e abano o rabo: me leve para passear, me dê atenção e ração. Farei tudo que você me pedir, darei m…

Até Nunca Mais

sei lá, não tenho oq escrever...
mas eu quero escrever, quero colocar pra fora algo que está aqui dentro mas não sei oq é...
eu tenho medo, sinto dor... mas no final é apenas tédio, ou uma simples desculpa.
me bateu uma saldades de certas pessoas hoje... todos erram, eu não sou exceção... errei ao julga-las, errei nas palavras ditas, errei nas minhas atitudes...

a única coisa que não posso desculpar é ferir aos outros, ferir a alma contando mentiras, sendo oq não se é...
mas desse pecado também fasso; mechuco a mim mesmo mentindo as outras pessoas... as vezes me pego olhando para dentro, e vendo apenas o vasio...

a diferença entre força de vontade e auto estima é que a primeira nos ajuda a sair do poço, enquanto a segunda nos mantém fora... eu tenho a primeira, mas tantas vezes refazedo caminhos está desgastando-a...

pedir desculpas não adianta, não é? se vc precisava ficar sozinha não precisava usar meus erros para me afastar, e me machucar... era só ter pedido que eu faria todas as suas vo…

Um fim

SuicídioO corte.A dor.O sangue escorrendo.A esperança perdida,o amor acabado,sentimento em vão.A derrota,a falta de vontade,vontade de viver.O querer,querer da morte!Depressãonada mais resta..apenas,nostalgias...Sentimentos que não se foram,sentimentos que não se vão tão cedo.Saudades daquele tempo,em que você me "amava".Vontade de voltar pra trás,e não ter caído nessa armadilha...que é o amor.a cena torna-se repetitiva...o corte, a dor, o sangue,passando pelo pulso, escorrendo pelo chão.Mas dessa veza morte...de repente, num súbito pensamento...de Adeus!O grito de socorro,O tombo no chão,ainda sangrando...vejo a morte em meus olhos.O último suspiro,o último desejo,de te dizer...EU TE AMEI!e morri te amando...Andressa C. Donato