Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2008

Há pessoas com talento...

"Olho para trás e noto as marcas das minhas pegadas recém- deixadas sobre o chão.
Olho novamente e as vejo distantes de mim, tão longe que me pergunto se sou eu que estou longe delas, ou se sou eu que estou longe de mim."
Tháis Bontempi.



Perguntaram ao Dalai Lama..."O que mais te surpreende na Humanidade?"

E ele respondeu:

"Os homens... Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde.
E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer... e morrem como se nunca tivessem vivido."
"Seja a mudança que você quer ver no mundo."




...E outras que simplesmente enrolam, enrolam, e ainda recebem elogios ^^

Carpe Noctem

"Tomemos cuidado para que nossas vidas não se tornem como uma quadrilha, para que nós não andemos sempre em círculos e paremos sempre a cada obstáculo..."

Isso faz sentido...



Um baita tédio aqui... o frio não me deixa pensar direito (sim, eu penso... só as vezes, mas penso!)...
Acabei achando (Leia-se: caiu na minha cabeça quando abri o armário) um bloquinho antigo que achei q tava com minha professora ^^


"Somente os loucos podem amar
Pois os Sãos sabem que a vida é apenas caminhar sem nunca tropeçar

Somente os loucos podem odiar
Por que os Sãos sabem o preço por pensar

Somente os loucos podem pensar
Pois os Sãos sabem que os fortes devem ditar suas vidas

Somente os loucos podem desobedecer
Pois os Sãos sabem que ser normal é ser igual

Somente os loucos podem se apaixonar
Pois é loucura amar alguém
A ponto de odiar, de desobedecer, de pensar e de ser...
Normal"

Enfim, a verdade

É... Parece que uma hora ou outra a festa acaba...
Mas as vezes o fim não é tão bom quanto o começo...
Quando o fardo de carregar tantas personalidades fica incarregável, o que nos sobra é voltar à origem...
Descobri, em partes, o porquê do agora... Precisei de todo esse caminho para descobrir apenas o que eu tentava esquecer: sou um ser vazio, solitário. Algo que nunca conheceu os prazeres básicos de ser um humano, a amizade e o amor.
No passado eu busquei a amizade e o amor, e acabei encontrando apenas um caminho de falsos sorrisos, fabricados pelas bebidas, jogos ou drogas...
Hoje sei que também sou humano... Isso sempre soube, mas sempre fui, para mim, superior. Amizade e amor eram palavras sem significado, eu era um "ser superior"... Agora o que me resta dessa imagem é a mesma falta de capacidade de amar, mas com a certeza de que não sou superior, ao contrário, sou um ser que nunca conhecerá a felicidade plena, a felicidade que não seja emulada...



"Quando a vida lhe esco…