Auto retrato e desabafo

Vivi a época dos sonhos e versos belos
Uma época de Desejos e futuro certos
Uma era que o amor eu vivi
E uma vida com você eu construi
Me mudei, recriei
Ao seu lado me encontrei
A felicidade enfim eu conheci
Queria viver sempre junto a ti
...
Você se foi e me deixou na solidão
Ao passado me arrastou essa monção
Esquecidos esses desejos de era uma vez
Não estou preparado pra viuvez...


Fraco... Sim, admito, não consegui criar nada que valesse a pena hoje...
Continuei minha saga, relendo tudo que postei aqui, e cheguei a duas conclusões;
A primeira eh que desisti de concertar os erros de português e tentar melhorar meus poemas... São muitos os que eu mudaria algo, alguns eu complementaria, outros eu apagaria, mas seria uma afronta as minhas lembranças, não escrevi pra ninguém ler, escrevi pra me lembrar do que sofri...
O que me leva a segunda conclusão: eu não mudei nada em todos esses anos... Ou melhor, sem ela eu voltei a ser aquela pessoa que eu tentei esquecer, a versão de mim que eu sempre odiei...
Fico pensando, só uma pessoa me conheceu nessas três épocas, mas essa pessoa me traiu e me machucou vezes demais pra que eu possa perguntar... Eu era melhor com a gi? Aquela pessoa que escreveu sem talento, sem prática e sem maturidade nesse blog se tornou alguém melhor? E essa pessoa agora, mais madura e muito mais sofrida? Quão diferente sou agora do que eu fui dez anos atrás, quando pensei em me matar por tão pouco?
Não sei, de verdade... Já passei da minha hora, e cada dia a mais eh um dia mais perto de finalmente poder cumprir minha última promessa pro meu amor...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A mente deseja aquilo que o corpo não poderá ter

Sonhos foram feitos para serem sonhados, pesadelos para serem vividos

Feridas